Close

Embraer MFT-LF: O Esquecido Caça Brasileiro

Procurando um substituto para o AT-26 Xavante que estavam chegando ao final da sua vida útil, a Embraer começou o desenvolvimento de um projeto que pudesse atender as necessidades de um treinador avançado, visto que o projeto de uma aeronave de ataque ao solo já estava em andamento, em conjunto com a Alenia Aermacchi, que resultaria no futuro AMX. Baseando-se no projeto do AMX, o futuro avião seria capaz de cumprir as funções de defesa aérea e treinamento, permitindo um desenvolvimento semelhante ao adotado pelo F-5.

Desenho da Embraer mostrando como seria o MFT-LF.
Desenho da Embraer mostrando como seria o MFT-LF.

Pensado em ser uma aeronave de baixo custo, mais leve e com uma configuração que lhe permitisse a voar em velocidades entre Mach 1,5 e 1,7, com base em dados fornecidos pela Embraer em 1988. Esta configuração permitiria a produção em massa da aeronave, podendo atender as necessidades da FAB e também de clientes externos que utilizavam o F-5. Com base também no Tornado europeu, o Embraer MFT-LF possuía potencial para suprir as necessidades da FAB até a entrada do programa FX e permitiria o desenvolvimento de aviões de combate de quarta geração.

O governo brasileiro não queria financiar o programa sozinho e procurava um parceiro para ajudar no projeto. Com o fim da Guerra Fria, não houve países interessados e o projeto acabou sendo abandonado. Olhando o cenário atual, esta decisão do governo resultou em um erro estratégico, pois o avião poderia sanar as necessidades de defesa do país por anos com baixo custo. Este episódio foi considerado um dos maiores erros do governo brasileiro em relação à defesa.

Embraer MFT-LF segundo o conceito da Embraer.
Embraer MFT-LF segundo o conceito da Embraer.

Embraer MFT-LF:

Tipo: Projeto de Caça e Treinador Avançado Monoposto / Biposto.
Motor: 1 Rolls-Royce/Snecma M45H de 3.500kg de empuxo. Performance: velocidade máxima: 1.600km/h; ascensão a 6.000m: N/D; teto operacional:  N/D; alcance: N/D. Pesos: vazio: N/D; máximo na decolagem: N/D. Dimensões: envergadura: 8,70m; comprimento: 11,25m altura: 4,03 m. Armamento: N/D.

Imagens: Embraer.

Fontes: www.embraer.com; www.wikipedia.org

Abraços e até o próximo Caça!

Bit Voador.

5 thoughts on “Embraer MFT-LF: O Esquecido Caça Brasileiro

  1. Todo governo brasileiro só sabe cometer erros. Financiar carnaval e futebol, com certeza, mas financiar tecnologias importantes para o país, nem pensar.

    1. Boa Tarde Steang,

      Infelizmente por estar em grave crise econômica, o país não pode dar prosseguimento a este interessante projeto. Esperamos que no futuro possamos ter um projeto nacional de avião de combate.

      Abraços e obrigado pela visita.

      1. Na verdade, nessa época o governo brasileiro já estava correndo atrás de atualizações para os Mirages, tendo um bom apoio financeiro, possivelmente só não desenvolveu o caça, por que saibia que os investimentos não seriam compensados, pois, devido a feira de caças muito mais modernos e superiores, a aeronave brasileira seria deixada de lado, lembrando que um caça em si, é relativamente acessível, o que não vale a pena para um país como o Brasil é toda a avionica, radares, motor e todo um amplo sistema de armamentos que na época o Brasil não possuía.
        Abraços.

        1. Sim,

          Seria necessário primeiro criar todo um ambiente que permitisse que o país desenvolvesse a tecnologia necessária para equipar a aeronave, lembrando que nenhum país fornece conhecimentos em tecnologias sensíveis, vide o exemplo da China, que está penando para desenvolver um motor confiável e potente o suficiente para equipar seus aviões de quinta geração.

          Abraços e obrigado pela audiência.

  2. Pela graça de Deus!!!! Se tínhamos um projeto como este do Embraer MFT-LF, isso tinha de seguir mesmo que a passos lentos! Dando tempo de desenvolver tecnologias próprias e 100% Brasileiras e a baixos custo assim como AMX modernizado! E o Gripem NG! Gente temos que aprender com os astutos e sábios! Os chineses compraram projetos Russos e começaram a produzir em solo chinês, Copiaram varias armas do mundo todo ate sem licença! O que é que o brasil ta esperam…..um convite para ser mais ativo e dar uma de bom moço!!!!! Bons moços não ganha guerras e nem respeito a sua soberania!!!! Que precisa urgente de proteção e inovação tecnológicas!!!!!!! Faça como os chineses, não eram nada e agora quase dominam o mundo o Brasil acorda pra vida pó! O governo sem vocês nada se faz! Fechou com a suécia vamos cumprir horadamente! mas depois disso é bater em cima de engenharia reversa assim como os chineses ( para eles também não é fácil) Vamos formar 2 tipos de engenheiros os copitas e os de invenção e inovação! Do contrario estamos ferrados! As nações- Estados Unidos, Russia, China, Índia, Irã e africa do sul e tantas outras prosperam e nos! Vamos ficar a Deus dará pó! Se liga meu se as formas funcionaram lá também podem funcionar aqui!!!! Partiu engenharia reversa e Engenharia própria!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.